Dia desses eu estava andando no Itamaraty e encontrei a Elisa. Conversa rapidíssima e ela me deu uma dica preciosa: os cursos das Papeleiras. A Irene Lobo também citou o trabalho das meninas em um comentário aqui no blog. Eu nunca tinha ouvido falar delas… Entrei no site e fiquei sonhando com as oficinas. O slogan já me encantou: “amor ao papel”. Hoje passei a manhã lá no papeliê. 

Fiz uma oficina de “capas flexíveis”. A professora foi a Gabriela Irigoyen, do ateliê Luferela, do Rio de Janeiro. Gabi fala baixinho, é calma, sabe tudo de encadernação e teve muita paciência para me explicar os detalhes. Pra mim tudo era novo…

Em uma manhã, aprendemos a fazer três cadernos diferentes. Eles não levam cola. São costurados à mão com uma agulha mais grossa e fio encerado. Bem artesanal…

O resultado! Um dos meus cadernos…

E os cadernos das alunas mais experientes… Olha só que perfeição a lombada! Precisarei treinar muito até o meu acabamento ficar assim!

No fim da aula, teve até diploma! É claro que estava escrito à mão, em uma caligrafia de primeira.

Cheguei em casa e já fiz a tarefa: repeti os cadernos sozinha. Achei que não daria conta, mas deu certo. Sinal que a aula super valeu a pena. Recomendo!! Fiz versões mais coloridas e estampadas. Depois eu mostro pra vocês.
Um ótimo domingo, costureiras!